Tópicos

Redes Sociais

Acompanhe:

Compartilhe:

Pense realmente na imagem de um funil, ou em um triângulo invertido, se preferir. Considere agora, que na parte superior estão todas as pessoas do mundo e na última parte, lá embaixo sustentando o funil, está a sua empresa. Você precisa criar mecanismos para atrair o maior número possível de pessoas aos níveis inferiores, aproximando elas da sua marca, até estarem ao seu lado e, de fato, tornarem-se seus clientes.

Imaginando desta forma, fica mais fácil compreender o que é e para quê serve o funil de vendas que, aplicado ao marketing digital, se trata da criação de estratégias e mecanismos para gerar a aproximação do público-alvo com a sua empresa.

Compreendendo que ele pode ser resumido em quatro níveis (há autores que defendem a presença de até oito), a empresa deve começar atraindo clientes e, para isso, tem à disposição posts no blog, páginas em redes sociais e etc.

Passado o processo de atração, chega o momento de capturar as pessoas que já conhecem a sua marca. Nesta etapa, a empresa deve se colocar como uma opção de compra ao consumidor e em seguida, chega o momento de nutri-lo, ou seja, municiá-lo com os principais diferenciais da sua empresa para ajudá-lo a tomar a decisão efetiva de compra.

Por fim, chega a sonhada venda, em que se tratando de funil de vendas no marketing digital, é chamada de conversão. Há autores que utilizam termos diferentes (como visitantes – leads – prospects – clientes) no entanto, basicamente, todos eles concordam em uma coisa: o gestor de uma marca que busca aproveitar as possibilidades da internet para aumentar as suas vendas, deve deter um amplo conhecimento sobre as estratégias que têm à sua disposição tendo a finalidade de fazer com que o maior número possível de pessoas avance no funil de vendas em direção à sua empresa.